Visita do PET elétrica ao colégio EMEB Antônio Joaquim de Arruda

O colégio EMEB Antônio Joaquim de Arruda, localizado no bairro Cristo Rei de Várzea Grande detém a importante missão de cuidar de algumas crianças portadoras de necessidades especiais, como surdez, autismo e mutismo, as quais possuem diversas dificuldades no aprendizado e na concentração dentro e fora de aula. Desse modo, o PET elétrica da Universidade Federal de Mato Grosso foi requisitado a desenvolver um brinquedo com o objetivo de melhorar o desenvolvimento motor e intelectual desses alunos, fazendo com que melhore a interação e raciocínio dos alunos. Com isso nessa sexta-feira (27/09/19) o PET elétrica foi até a escola entregar o primeiro projeto desenvolvido em parceria com o lab.au do Departamento de Arquitetura e Urbanismo.


O objetivo do brinquedo é levar uma argola metálica do início ao fim sem que as bordas da mesma encostem labirinto, caso ao contrário é emitido um som e um alerta luminoso notificando ao aluno sua falha e induzindo o mesmo a tentar novamente. Adicionou-se, atenciosamente, um potenciômetro de ajuste e um botão que liga/desliga o som, cujo objetivo é evitar que o mesmo atrapalhe os outros alunos. Ademais, foi entregue junto ao brinquedo três tipos de labirintos que possuem diferentes níveis de dificuldade, buscando a evolução do praticante. Desse modo, o PET elétrica propõe, em futuro próximo, entregar outros brinquedos a fim de auxiliar e promover a evolução dos alunos especiais.




45 visualizações

Posts recentes

Ver tudo